Escolha uma Página

Saiba como escolher a lâmpada ideal para sua iluminação!
Quais os tipos de Lâmpadas?
Esta matéria é um guia que apresenta diferentes modelos de lâmpadas e suas principais características.

Os tipos de lâmpadas mais usados:


• Lâmpadas incandescentes
• Lâmpadas halógenas
• Lâmpadas fluorescentes
• Lâmpadas de descarga
• Lâmpadas de LED
• Lâmpadas aquecimento / medicinais
• Fitas LED
• Fibra ótica
• Neon

Você deve saber:


Quando comprar uma lâmpada, sua escolha deve depender de várias variáveis,
Conexão da lâmpada ( tipo de soquete)
Forma e dimensões
Modelo da luminária
A lampada é Dimerizável?
Quanta luz a lâmpada gera
Cor da luz, amarelada imitando o sol ou branca fria?

Alguns formatos que as lâmpadas podem ser encontradas:

Alguns formatos bases, (soquetes) o que encaixa na lâmpada):
E27, E40, E14, Bi-pino, G4, G9, G5.3 e etc.

As lâmpadas tem muitos ângulos de iluminação:

Levar sempre em conta é o ângulo de iluminação. Para grandes áreas, devemos ter lâmpadas com um ângulo de iluminação aberto.
Para concentrar o feixe de luz sobre uma área especifica é aconselhável instalar lâmpadas com um ângulo de iluminação fechado.

Temperatura de Cor:

Entendendo a diferença entre luz quente e luz fria:
Não quer dizer que a lâmpada esteja quente ou fria em temperatura, este termo e usado quando estamos indicando a cor da emissão de luz da lâmpada.

A temperatura é um dos pontos mais importantes na ambientação de um ambiente

Utiliza-se a denominação em temperatura de cor, que é medida em Kelvin e representada pela letra K para indicar a faixa de temperatura desde a luz quente até a luz fria, portanto, quanto mais próxima de 2.000K, mais quente é a cor. E quanto mais próxima de 6000K, mais fria ela é.

Luz amarela:


Lâmpadas de luz amarela transmitem uma sensação de aconchego e conforto e descanso no ambiente. Nesse caso as temperatura de cor vão de 2.500K e 3.000K (kelvins).

Luz branca:


Lâmpadas de luz branca têm um efeito oposto ao da amarela. Elas são estimulantes mas devem ser acima de 4.000K, para ter este efeito.

O indicado é que elas sejam instaladas em espaços como escritórios, ambientes de trabalho, no Brasil também são instaladas em ambientes da residência como banheiro, cozinha e área de serviço.

Cada categoria é subdividida em categorias mais específicas na iluminação, como por exemplo:
Dicroica diâmetro MR16 soquete GU10, Mini-Dicróica diâmetro MR11 soquete GU10, Palito curta e longa, AR70/111, PAR20/30/38, Halopin pinos g4/g9 e etc.

Lâmpadas Incandescentes:

As lâmpadas incandescentes são das mais antigas, so perdendo para o primeiro modelo o conhecido como modelo Thomas Edison o inventor da lâmpada incandescente em 1802, as lâmpadas incandescentes já são um avanço em relação a Thomas Edison iluminam bem mais, e todos nós já tivemos em nossas casas.

Elas tem baixa eficiência, apenas 5% da energia elétrica consumida por uma incandescente é transformada em luz, os outros 95% restante é transformado em calor.
Características: Luz Amarelada.Temperatura de cor: a maioria das lâmpadas incandescentes apresenta a coloração amarela – próximo a 2.700 Kelvin (K);

A Vida útil media: e de 1.000 horas de marca para marca oscila muito, podendo chegar a 300 horas, o que significa uma vida útil muito curta
Índice de Reprodução de cores (IRC): 100%
Eram muito utilizados com o lançamento do LED torna-rance peças de museu.
Tensão de rede: 110 ou 220V;

Resumindo: não são mais aconselháveis seu uso.

As Lâmpadas Incandescentes Infravermelhas são indicadas:

Lâmpada medicinal:

Lâmpada para Aquecimento:

As Lâmpada Incandescentes Infravermelhas são indicadas para, Fisioterapia, Termoterapia, Fototerapia, etc, escolhendo o modelo coreto, medicinal ou industrial.
São indicadas aquecimento em chocadeiras, granjas, viveiros e estufas, etc.
Alimentos e utilizada em processos de secagem e aquecimento em indústria, agricultura e pequaria.
Esta Lâmpada também é indicado no processo de aquecimento, destilação, degelo e vaporização, carbonização, pasteurização, polimerização, etc.
Também usadas em secagem de tintas e vernizes automotivos e artesanato.

Resumindo: Usadas em casos bem específicos.

As Lâmpadas decorativa Incandescentes de filamento de carbono

São muito decorativa mas tem o consumo de sua potencia, exemplo uma de potencia 40w ilumina 40w e consome 40w.
As lâmpadas decorativas de Filamento de Carbono, são inspirada nas primeiras lâmpadas criadas por Thomas Edison em 1879.
Possui um visual totalmente vintage ela está na moda em todo mundo, ideal para decorações. Com luz amena concentrada em seus filamentos, oferece muita beleza deixado o ambiente muito sofisticado.
O filamento de carbono gera luz, e também calor. A lâmpada com filamento de carbono possui durabilidade em média de 2 mil horas. O por isso, é mais indicada para fins decorativos.

Resumindo: Usadas em decoração, iluminam pouco, mas dão um toque lindo.

Lâmpadas Halógenas

Estas lampadas também podem ser consideradas incandescentes de segunda geração, (pois uma corrente elétrica percorre um filamento liberando calor e luz), mas por possuírem halogêneo em sua constituição, são chamadas de lâmpadas halógenas.

Estas lâmpadas são ligadas diretamente na tensão de rede 110V ou 220V e outras são ligadas em baixa tensão – 12V (obrigatório o uso de transformador)

Exemplos: Palito ou Lapiseira, PAR 20,30, 38, Halopin, Bipino, Dicroica e Mini Dicroica, AR 48, 70, 111

São indicadas para dar destaque aos objetos em uma área restrita, pois tem facho de luz exato.
Algumas características: Luz amarelada, ótima reprodução de cores, emitem calor, e tem durabilidade um pouco maior que as incandescentes.

Resumindo: não devemos mais usar, pois consomem muito e esquentam muito.

Lâmpadas de Descarga

Lâmpada Mista:
As lâmpadas mistas foram desenvolvidas há muitos anos atrás com a combinação das tecnologias da lâmpada de vapor de mercúrio de alta pressão com a lâmpada incandescente.
A razão desse desenvolvimento foi, na época, substituir as lâmpadas incandescentes – que são menos eficientes.
Há muitos anos os países desenvolvidos NÃO PERMITEM a utilização desse modelo de lâmpada pelo seu alto consumo de energia e baixo fluxo luminoso.

Lâmpada de Vapor Metálico:
São lâmpadas com um tubo de descarga de quartzo contendo mercúrio em alta pressão, com adição de iodetos metálicos de terras raras como sódio e tálio.
Ate entrar em linha as lâmpadas de LED eram as mais usadas para iluminar, principalmente áreas externas.

Lâmpada vapor de sódio:
As lâmpadas de sódio de alta pressão oferecem eficiência luminosa mais alta de todas as lâmpadas de descarga de alta pressão – mais de 150 lúmens por watt! Elas são as fontes de luz mais econômicas na iluminação externa.
De cor amarelada sua luz era muito usada na iluminação publica.

Lampada vapor de mercúrio:
A lâmpada vapor mercúrio é capaz de suportar elevadas temperaturas e possui vida útil de até 9.000 horas. Devido ao seu baixo custo para investimento, é muito usada em fábricas e também nas ruas, porém, para alcançar a quantidade de luz necessária para uma iluminação mais intensa, acaba consumindo mais energia elétrica do que outros tipos de lâmpada. Esse produto é uma ótima alternativa para lâmpadas incandescentes e não há necessidade de ignição.

TODAS ELAS SÃO PEÇAS DE MUSEU.

Lâmpadas Fluorescentes

Eram as mais conhecidas e indicadas para o uso residencial e comercial, até aparecerem as de LED.

• Tubular: a mais comum e antiga das fluorescentes, é necessário o uso de reatores eletrônicos.
• Compacta seu acendimento é automático devido ao reator embutido na lâmpada.
• Compacta não integrada: não apresenta o reator acoplado à lâmpada.

Podem Substituir as lâmpadas incandescentes e podem ser utilizadas na iluminação residências e comércios, em todo tipo de peça.

As lâmpadas fluorescentes com diferentes cores de luz branca e amarelada, emite pouco calor, reprodução de cor aproximada de 85%

Haviam bastante modelos de lâmpadas fluorescentes: existem, variedade de cores como: 3000k, 4000k, 6000k, Luz negra, tanto nos modelos compactos como nos tubulares.

TODAS ELAS SÃO PEÇAS DE MUSEU.

Lâmpadas de LED

São fabricados um grande leque de modelos de lampadas em LED:
• De 2 a 8 U, e espirais 2W à 120W;
• Dicróica MR16, Dicróica MR11;
• Bulbos de 3W a 35W;
• AR70, AR111;
• PAR20/30/38;
• Globos, G9, G4;
• Bolinhas de 1W à 5W
• R7s de várias potências
• Geladeira

Lâmpadas de LED são muito vantajosas quando comparadas aos outros tipos de lâmpadas.
LED é a sigla para Light Emitting Diode quem em tradução significa “Diodo Emissor de luz”.
A muitos anos o LED era usado como sinalizador de aparelhos eletrônicos, indicando se estava ligado ou não. Nos últimos anos o LED transformou-se na tecnologia mais inovadora em iluminação.

Baixo custo do LED:
Em se tratar de lâmpadas essa é a característica mais marcante das lâmpadas de LED. economia de até 80% especificamente.
A corrente elétrica que é passada para a lâmpada é revertida em iluminação e não em calor.

Vida útil muito longa:
As lâmpadas de LED duram até 25 vezes mais que as incandescentes e 3 vezes mais que as fluorescentes.
Lâmpadas de LED de boa qualidade usadas por 8 horas diárias, por exemplo, devem durar aproximadamente 16 anos, sofrendo pouca alteração no brilho ao longo do tempo.

Lâmpada segura:
As lâmpada de LED não emite radiação ultravioleta nem causa cansaço visual como outros tipos de lâmpadas já que não possui mercúrio e nenhuma outra substância tóxica em sua composição, o que são muito menos prejudicial à saúde.
Por possuir baixa irradiação térmica a lâmpada de LED não esquenta tornando o ambiente mais confortável e ajuda na economia do ar condicionado.

Design inovador:
Além de econômicas as lâmpadas de LED são também decorativas, pois tem sempre os desenhos inovadores dos últimos lançamentos.
Nestas lâmpadas é possível controlar o fluxo luminoso (intensidade da luz), variar na tonalidade de iluminação.
Compatíveis com praticamente todas as instalação elétricas são fáceis substitutas. Existem em linha uma infinidade de modelos e funcionalidades.

São Sustentáveis:
Não possuem filamentos metálicos ou substancias tóxicas na composição de fabricação, a lâmpada de LED não emite poluentes no meio ambiente e pode ser reciclada. O fato de ela não gerar calor gerando economia elétrica a classifica como um produto sustentável.

Só devemos usar lâmpadas de LED!

Fitas de LED

É uma boa opção de iluminação discreta da um charme todo especial na sua decoração.
A fita de LED é perfeita para uma iluminação indireta.
Uma das formas de iluminação mais charmosas do momento, é utilizar a fita de LED em prateleiras, armários, espelhos e para dar destaque em obras de arte, como um painel para TV, no cortineiros, quartos e salas ou embutidas em sancas de gesso.

A fita de LED na cabeceira da cama cria um ambiente mais acolhedor.
Quando as fitas de LED são instaladas no chão ou em escadas, auxiliar na segurança para quem anda a noite pela casa.

Na cozinha, você pode utilizar de muitas formas, uma fita, na bancada, debaixo dos armários. Além disso, e uma iluminação decorativa, quando aplicada em mesas e balcões.
No quarto infantil ou no quarto de bebê, a fita de LED é perfeita para uma iluminação suave e ajudar a se movimenta, pode ser usada em nichos, escrivaninhas e próximo ao berço ou trocador.

Nas área externa também é possível utilizar a fita de LED. Nas fachadas e nos jardins, porem é necessário que a fita LED seja com IP65, ou seja que tenha uma proteção para água.

A fita de LED é uma fita flexível auto adesiva com LEDs pequenos de várias potências as mais normais são as 3528 e 5050.

Se encontram fitas LED com 12v com uso transformador ou 110/220 direto na rede.

As fitas podem ser coloridas ou RGB que mudam de com com controle remoto

O consumo de energia da fita de LED é muito baixo, em comparação com outras formas de iluminar.

Use e abuse de Fita LED.

Filamento de LED

Lâmpadas Filamento de LED
As lâmpadas de filamento de LED têm um brilho suave e muitos formatos, deixam o ambiente com requinte, realçando a iluminação e embelezando com o seu design.
Elas têm muitos formatos e potências, apresentam uma maior ou menor quantidade de filamentos que emitem uma luz mais alaranjada.
A beleza está nas próprias lâmpadas, não tem a necessidade de escondê-la nas luminárias, por isso pendentes com soquetes a vista longos fios são utilizados para compor a beleza do local.
Lâmpada de filamento de LED Vintage retro
Conhecida como LED Retroou Lâmpada Vintage é uma forte tendência na ambientação da iluminação, decora em ambientes residenciais, ou comerciais.
Por ter um design antigo modernizado, com filamento de LED e vidro acobreado ou cristal, a LED Retro é frequentemente utilizada em Luminárias, Pendentes, abajures em toda iluminação em que a mesma fique aparente. Normalmente na temperatura da cor de 2.200K, mas podem ter também a temperatura de 2.400 ou 2.700 Kelvins com tom alaranjado proporcionam ao ambiente a sensação de aconchego e conforto, mas existem modelos em 6000 Kelvins, e bulbos cristais com lançamento de modelos com os bulbos leitosos.

Mas, algo sempre chamou a atenção nessas lâmpadas, foi sua linda estética. Os filamentos à mostra dão um ar de elegante em toda peça que são instaladas. As lâmpadas filamento LED apresentam toda a modernidade do LED com o retrô da sua aparência e coloração.
Um dos últimos lançamentos que estão chegando no mercado são as lâmpadas dimerizaveis, por enquanto poucos modelos.

As lâmpadas de filamento de LED são econômicas em consumo de eletricidade com vida útil longa e ficam muito bonitas em todos os ambientes, temos que usar e abusar destas lâmpadas em todos os locais possíveis.

Use somente lâmpadas LED, o resto é PASSADO.